Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Hitlist

Se ler é conhecer o desconhecido, escrever é expressar o inexplicável.

Hitlist

Se ler é conhecer o desconhecido, escrever é expressar o inexplicável.

"O Lobo" de Lorenzo Carcaterra - O Terrorismo

http://3.bp.blogspot.com/-8Uc_48MTZYk/VZ6ZAbYqatI/AAAAAAAAE2g/tzzi02qb4tw/s1600/O%2Blobo.jpg

 

O livro que li, mais recentemente, foi O Lobo de um grande autor, Lorenzo Carcaterra. Lorenzo nasceu em Nova Iorque, no ano de 1954. Já tem mais de 20 anos de carreira na escrita (pouquitos). É mais conhecido por ter sido o autor do livro Sleepers, que deu origem ao filme com o mesmo nome. Neste filme, participam vários atores conhecidos, como Kevin Bacon, Robert De Niro, Brad Pitt. O Lobo é o seu último romance publicado.

 

Comprei este livro com o propósito de o apresentar em Português, apenas como suporte ao tema principal do livro, o terrorismo. No entanto, mudei de ideias e foquei-me mais na história em si, devido à sua fascinante trama que me cativou desde a primeira página.

 

Bem, no prólogo (a minha parte favorita do livro), é nos descrita uma situação em que está presente Ali Ben Bashir. Achei bastante interessante o ponto de vista dos muçulmanos (visto muitas vezes não pararmos sequer para pensar no seu lado), em que é explicitado a discriminação a que são sujeitos apenas por serem daquela determinada religião. O seu pai, antes de morrer, diz-lhe que o único arrependimento que teve em toda a sua vida foi "Não ter desistido da vida em nome de Alá". Catorze meses depois da sua morte, Bashir explode-se numa rua em Itália, matando centenas de inocentes. A forma frágil como é contada esta parte é deveras surpreendente. Pessoalmente, cheguei uma conclusão, (que não é assim tão conclusiva). A culpa, tecnicamente, não foi de Ali, pois o seu desejo mais forte, na minha opinião, seria o de honrar o seu pai e não dar a sua "carne" em nome de Alá. Mas também não podemos afirmar que o seu pai é o culpado, uma vez que este foi educado pelo seu pai e so on, so on. Então de quem é a responsabilidade? Acredito que não existe nenhum veredicto em relação a isso e talvez nunca haja. Também não é por isso que devemos deixar de os responsabilizar. O que quero dizer é que nem todos os muçulmanos são assim (só a maioria, just kidding), logo não é justificável existir diferenças no comportamento social perante eles. Agora não se enganem, quanto aos terroristas, o seu main goal é se matar e levar o maior número de inocentes possível.

 

A história revolve à volta de Vicent O Lobo Marelli, chefe das "Nações Unidas do Crime", e o seu objetivo de se vingar dos terroristas por terem morto, num ataque bombista em pleno voo, a sua mulher e as filhas. Ele vai ter o apoio de várias personalidades, ligadas ao seu sindicato do crime, de todas as partes do mundo (Angela Janetti, filha de Vittorio Jannetti, responsável em Itália, e antiga paixão de Vicent; Big Mike Paleokrassas, líder do sindicato grego e outros mais).

 

Ora, Marelli descobre um terrorista que pode estar ligado ao atentado da sua família, cujo nome é Raza. Se querem que vos diga, esta é capaz de ser a personagem mais intrigante do livro. É o mais cruel, que apenas está neste "negócio" para provocar medo. Esta é uma descrição feita de Raza na obra: “um homem que matava não por motivos religiosos nem zelo patriótico mas pelo puro prazer de levar o horror à vida dos outros”. O seu plano é realizar dois atentados, um no Vaticano e outro em Florença. O que me choca é o facto de, sendo um grande apreciador de Arte, pretende destruir obras que o próprio ama (de Miguel Ângelo e de outros artistas prestigiados). O seu objetivo é a devastação da população por perder algum tão belo, tal como no 11 de setembro, as Torres Gémeas, e lembrarem-se do seu nome por ter "alcançado" isso. Um motivo de orgulho para ele! Outra fala de Raza impressionante é “quero vê-la. Ver a explosão e esperar pelos gritos de pânico. Será nesse momento que o nosso inimigo vai compreender o que significa viver e sofrer, como as nossas famílias têm vivido e sofrido. É isso que quero ver, e é por isso que vou ficar entre eles. Quero sentir o peso da sua dor".

 

Além disso, e se acham que o enredo acaba, por aqui, esqueçam! Na reta final deste romance, o Lobo descobre que, afinal quem arquitetou o ataque à sua família não veio de nenhum terrorista, mas, sim, de um membro prestigiado da sua organização, alguém próximo de uma certa personagem que ele pode ter desenvolvido sentimentos outra vez (talvez, uma poderosa italiana).

 

Aconselho vivamente à leitura desta obra, pois é interessante, detalhada e fala-nos de temas que, realmente, interessam à nossa sociedade, nos dias de hoje!

Mais sobre mim

foto do autor

O meu livro Não Desistas

Facebook / Comprar

Visitas

Parcerias

Loja Sexto Sentido A Hitlist dá-te um desconto de 10% em qualquer compra feita na Loja Sexto Sentido! Utiliza o código JoanaS10 e tem direito a essa promoção!

Calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D